Canção de Marcus Lucenna homenageia a literatura de cordel, reconhecida nesta quarta como Patrimônio Cultural Brasileiro

No momento em que celebram o reconhecimento, nesta quarta-feira (19/9), do seu ofício como Patrimônio Cultural Brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), os cordelistas ganham uma homenagem musical do poeta-cantador Marcus Lucenna em seu novo álbum, “Marcus Lucenna na Corte do Rei Luiz”, lançado recentemente. É a canção “A Mala do Folheteiro”, a 13ª faixa do CD que faz referência ao universo da literatura de cordel.

Composta em parceria com Klévisson Viana, a canção cita cordéis antológicos, como “O Romance do Pavão Misterioso”, “A Vida de Pedro Cem”, “O encontro de João Grilo com Pedro Malazarte”, “As perguntas do Rei e as respostas de Camões”, além dos romances de bravura sobre vaqueiros valentes e seus amores. Tudo isso como conteúdo que recheia as tradicionais malas de couro usadas por cordelistas ou vendedores de cordéis (ou folhetos) para levar seu produto para ser comercializado em locais públicos das cidades.

Continuar lendo